CAMPANHAS

  • Natal Consciente com Plus

    Natal Consciente com Plus

    Neste mês, quanto mais você usar seu cartão Plus, mais você ajudará as crianças da ONG Abrace.
    Nas compras acima de R$ 50,00, realizadas com o cartão Plus, entre 25 de novembro e 25 de dezembro de 2013, R$ 0,01 será revertido para a ONG de Responsabilidade Social Abrace (www.abraceong.com.br).
    Porque quando você faz o bem, o bem volta.

  • Problemas relacionados à água

    Problemas relacionados à água

    Concentração e dificuldade de acesso.
    O problema de disponibilidade de água quase nada tem a ver com escassez. Um exemplo é a Indonésia, um dos seis países com mais disponibilidade de água no mundo, onde o volume é superior a 13 mil metros cúbicos de água por pessoa, mas um quarto da população não tem acesso à água potável. No Brasil, as regiões Norte e Nordeste são as que mais sofrem. Apesar de a Amazônia concentrar 81% do potencial hídrico do país, no Norte menos de 14% da população urbana é atendida por sistemas de abastecimento satisfatórios. No Nordeste, apenas 18% da população tem acesso satisfatório à água. e a região ainda concentra os maiores problemas do país em relação à disponibilidade de mananciais, por causa da escassez de chuvas.


    Poluição.
    Segundo a ONU, a poluição é hoje a principal causa da redução dos volumes de água adequada para o consumo, com sérios impactos na vida de cada um, na saúde, nos custos públicos e no meio ambiente. Resíduos industriais e agrícolas e esgoto doméstico sem tratamento são as principais causas da poluição de mananciais.

    Desperdício e uso em excesso.
    Nas cidades brasileiras, o maior desperdício se revela nas chamadas “perdas na rede”. É água que sai limpa, tratada e cara da distribuidora, mas que não chega às pessoas, perdendo-se pelas tubulações velhas ou sem manutenção das empresas ou em instalações clandestinas, os chamados “gatos”. Em média, 37% da água é perdida – um a cada três litros. Bastaria que as concessionárias de água cuidassem de suas redes para reverter esse quadro. Além das perdas na rede, os maus hábitos de uso da água também contribuem para o cenário preocupante: “varrer” a calçada com a mangueira, tomar banhos demorados, descuidar de torneiras com defeito são alguns deles. Mais do que matar a sede, cozinhar, limpar e se limpar, as pessoas “bebem” muita Água Virtual, que é aquela embutida no processo de produção de produtos e serviços. No Brasil e em média no mundo, agricultura, pecuária e indústria consomem nove em cada dez litros produzidos. Da água destinada à agricultura brasileira, apenas 40% é efetivamente usada.

    Aumento do custo.
    Os problemas anteriores levam ao aumento do custo da água tratada. Quanto mais água se consome, se perde, se desperdiça ou se polui, mais será gasto para buscar em novas fontes – em geral, mais distantes – e para tornar potável volumes crescentes de água nas estações de tratamento, volumes que serão desperdiçados e poluídos.

    22 de março, Dia Mundial da Água

    Fonte: Instituto Akatu

  • Água: por que tanta preocupação para cuidar dela?

    Água: por que tanta preocupação para cuidar dela?

    Se toda a água da Terra coubesse em um balde de 10 litros, a água doce disponível chegaria a apenas 13 gotas.

    Você sabia que 97,5% da água do planeta Terra é salgada? Apesar de ser comum dizer que a Terra é o planeta água, apenas 2,5% desse recurso na Terra é doce – ou seja, pode ser usado para consumo próprio. Além disso, a maior parte dela está aprisionada em aquíferos subterrâneos e geleiras. Só 0,26% da água doce da Terra está em lagos, reservatórios e bacias hidrográficas, mais acessíveis ao homem e a atividades econômicas. Isso significa dizer que apenas 0,0065% da água na Terra é água doce disponível. Em resumo: se toda a água da Terra coubesse em um balde de 10 litros, a água doce disponível chegaria a apenas 13 gotas.

    Além disso, o consumo dessas 13 gotas vem crescendo mais que o número de habitantes: no último século, a população mundial aumentou 3,6 vezes (de 1,65 bilhão para 6 bilhões de pessoas), mas o consumo de água cresceu dez vezes (de 500 km³ por ano para aproximadamente 5.000 km³ por ano).

    Esta é uma das razões pelas quais a ONU indicou 2013 como o Ano Internacional da Cooperação pela Água.

    22 de março, Dia Mundial da Água

    Fonte: Instituto Akatu

  • Use a água com consciência

    Use a água com consciência

    Aproveitando nossa campanha contra o desperdício de água, mostramos aqui que é possível economizar este bem tão precioso, que no Brasil, diferente de muitos países, ainda temos em abundância. Porém, se não cuidarmos poderemos ficar sem.

    A oferta da água doce no mundo é pequena, o que faz da conscientização sobre o uso adequado da água ser de extrema importância. O saneamento básico atinge somente 44% da população brasileira e apenas um terço é tratado. Então, fique atento!

    Filtros: Utilize filtros de água para reduzir a quantidade de garrafas plásticas descartadas na natureza. A diferença de custo energético da água encanada para a água em garrafa, considerando manipulação, transporte e disponibilidade é de 1 para 1000.

    Deixe a louça de molho: A água irá facilitar a limpeza e você não precisará deixar a torneira aberta por tanto tempo, nem utilizar tantos produtos químicos.

    Mantenha a torneira fechada sempre que estiver ensaboando e use a menor quantidade possível de detergente.

     

  • O descarte correto dos resíduos!

    O descarte correto dos resíduos!

    Separe e descarte corretamente os resíduos domésticos: separe o lixo de acordo com a coleta de sua cidade, que geralmente tem como padrão a separação de lixo orgânico e seco. Você pode por exemplo, ter em casa uma composteira.

    Óleo: Não descarte óleo de cozinha usado na pia ou no ralo. Um litro de óleo de cozinha que vai parar nos rios contamina cerca de 20 mil litros de água.

    Embalagens: Prefira embalagens mais simples, sem excesso de plástico. Produtos embalados em papel ou vidro tem menos impacto no meio ambiente, do que aqueles embalados em plástico e isopor.
    Embalagens maiores como as de iogurte ou bebidas são mais fáceis de reciclar. Use potes com tampa ou papel manteiga e evite o uso de filme plástico e papel alumínio.

  • Conheça os benefícios do Azeite de Oliva!

    Conheça os benefícios do Azeite de Oliva!

    Possui compostos fenólicos e vitamina E, que agem como antioxidantes. Ou seja, combatem os radicais livres, moléculas que, em excesso, estão relacionadas a processos degenerativos, resultando em problemas cardiovasculares como o derrame, hipertensão arterial, angina, infarto, insuficiência cardíaca, arritmias e aterosclerose. Esse óleo também possui gordura monoinsaturada, que, se consumida no dia a dia, parece diminuir os níveis de LDL, o colesterol “ruim”.
    Procure sempre o tipo extravirgem, que é aquele que preserva maior quantidade de compostos antioxidantes. Dê ainda preferência aos vasilhames de lata ou com vidro bem escuro.
    Verifique a data de fabricação, porque, quanto mais novo, melhor. Nunca compre um produto com mais de 18 meses.
    Em casa, guarde o azeite bem tampado em ambientes escuros e livres do calor.
    Depois de aberto, ele deve ser consumido o mais rápido possível. Por isso, procure pelas embalagens menores.
    O recomendado é cerca de 3 colheres de chá por dia.
    O aquecimento exagerado favorece a perda de nutrientes. O calor faz os compostos fenólicos simplesmente desaparecerem, cedendo espaço a uma concentração de moléculas oxidadas, nocivas às membranas celulares.
    Por isso consuma-o em temperatura ambiente, em saladas e para finalizar pratos quentes.
    Podemos considerar que o melhor azeite, é aquele que apresenta menor teor de acidez. A acidez é um índice de qualidade do azeite de oliva.
    EXTRAVIRGEM: extraído por métodos físicos, nunca químicos. Possui acidez menor que 0,8% e apresenta mais antioxidantes.
    VIRGEM: também é extraído por métodos físicos, mas sua acidez varia entre 0,8 e 2%.

  • Você conhece a diferença entre Diet e Light?

    Você conhece a diferença entre Diet e Light?


    Os alimentos Diet, são formulados para pessoas que apresentam condições fisiológicas específicas, como por exemplo, uma doença. São produtos que foram retirados 100% de um de seus ingredientes, que pode ser o açúcar, a gordura, o sódio, etc.
    Os consumidores de produtos diet, são pessoas que por determinada patologia não podem ingerir algum componente do alimento. Um dos públicos consumidores dos alimentos diet são os diabéticos, que não podem consumir açúcar e são orientados a consumir alimentos dietéticos - zero açúcar na sua composição.

    Light são aqueles alimentos que foram retirados pelo menos 25% de um de seus ingredientes ou das suas calorias, tornando este alimento mais leve e menos calórico, comparado com alimentos similares convencionais.
    São utilizados por pessoas saudáveis ou que querem perder peso, por exemplo.
    É preciso consultar a tabela nutricional dos alimentos na embalagem, para verificar se a redução/isenção do ingrediente é conveniente para a dieta do consumidor.

     

  • Alimentação no verão!

    Alimentação no verão!

    Durante o verão, devido ao calor, precisamos de menos calorias para manter nossas atividades do dia-a-dia, o que nos deixa com menos fome.
    É o momento de ingerir alimentos mais leves, de fácil digestão e ricos em fibras, como: frutas, legumes, peixe, sucos, água de coco e derivados de leite magros. Esses alimentos contribuem para a beleza da pele, pois tem importantes vitaminas e minerais que neutralizam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento.
    Tomar bastante líquido nos intervalos das refeições, é fundamental, pois mantém o organismo e a pele hidratados, além de regular a temperatura corporal.
    Lembre-se, a hidratação se dá de dentro para fora!
    Dica: Para ter um bronzeado bonito, ingira alimentos ricos em betacaroteno que apresentam cor amarelo – alaranjados e folhosos verdes escuros. Exemplos: Mamão, manga, cenoura, abóbora, moranga, espinafre e couve.

  • Alguns cuidados na hora de comprar alimentos

    Na hora da compra:
     • Faça uma lista dos alimentos considerando se há espaço suficiente no seu refrigerador ou freezer para os produtos que precisam de temperaturas especiais de conservação, como é o caso das carnes, peixes, iogurtes, alguns queijos entre outros;
     • Leve as compras imediatamente para casa e armazene conforme as orientações do fabricante;
     • Não deixe suas compras em local sujo ou exposto a poeira.

    Não compre:
     • Latas estufadas, amassadas ou com pontos de ferrugem;
     • Vidros com tampa amassada ou enferrujada;
     • Vidros com líquido turvo, espuma ou presença de depósitos estranhos não característicos do produto;
     • Embalagens a vácuo que apresentem bolhas de ar ou líquidos;
     • Embalagens UHT estufadas ou amassadas, com a aba solta, tampa aberta ou lacre violado;
     • Produtos com rótulo danificado ou pouco legível.

    Verifique sempre a data de vencimento dos alimentos.

    #Alimentos #Consumo

  • Dê preferência a aparelhos com maior eficiência energética

    Dê preferência a aparelhos com maior eficiência energética

    Você sabe o que significa eficiência energética? É a capacidade de um aparelho aproveitar a energia que consome para executar a função à qual foi designado. Uma lâmpada, por exemplo, deve transformar a eletricidade em luz, mas parte da energia pode virar calor e se perder no ambiente. Entender esse conceito é importante para identificar qual aparelho é mais econômico no aproveitamento da energia. Felizmente, o consumidor conta com um aliado importante para esse assunto na hora da compra dos equipamentos. O Inmetro criou a Etiqueta Nacional de Conservação da Energia, que identifica quais os produtos são mais econômicos em uma escala que varia de “A” (mais eficientes) a “E” menos eficientes. Os níveis de eficiência são indicados por meio do selo Procel (eletricidade) e do Conpet: http://www.conpet.gov.br (gás). Ou seja, sempre cheque as etiquetas dos programas antes de comprar fogões, geladeiras, lâmpadas, televisores, máquinas de lavar, aparelhos de ar condicionado e aquecedores, entre outros. Se for adquirir algum item importado, há um selo equivalente, denominado “Energy Star”. Além de economizar energia, você estará incentivando a produção de aparelhos mais sustentáveis.

  • Em busca da boa forma! #Energia #Economia #Consumo Consciente

    Em busca da boa forma! #Energia #Economia #Consumo Consciente

    Com tanto congestionamento por aí, você vai se surpreender ao saber qual é o meio de transporte mais utilizado no mundo: o elevador. Só na cidade de São Paulo, segundo levantamento do Departamento de Controle de Uso de Imóveis (Contru-SP),  são realizadas mais de 11 milhões de viagens por dia pelos cerca de 55 mil elevadores da capital paulista. Que tal deixar esse veículo de lado quando for subir dois ou três andares? Além de economizar energia elétrica, o esforço pode resultar em um corpinho mais saudável. Faça isso diariamente e você vai sentir logo a diferença. Mas, caso a escada não esteja nos seus planos, chame apenas um elevador, em vez de apertar vários botões para ver qual deles chega primeiro. Diga-se de passagem, essa política de má vizinhança faz com que o aparelho demore mais, pois tem de parar em vários andares mesmo se os usuários eventualmente não estiverem mais no hall, gastando energia elétrica sem necessidade.

  • Higienização perfeita!

    Quando se fala em aproveitamento integral dos alimentos, o foco principal é o consumo de cascas, talos e outras partes que normalmente são desprezadas. Uma das principais vantagens é que essas partes das frutas, legumes e verduras são as mais nutritivas. Assim, é preciso mudar seus hábitos na cozinha e começar a olhar os alimentos de outra forma. Com isso, além de combater o desperdício de comida, se ganha em saúde e na redução de resíduos.
    Mas, antes de testar sua receita nova, é preciso dedicar um pouco mais de atenção para a higiene dos alimentos, pois as cascas, por exemplo, estão mais expostas a agrotóxicos e outros agentes nocivos. A dica é lavar bem as verduras, os legumes e as frutas e deixá-los mergulhados durante 15 minutos em uma solução clorada. Você pode preparar essa mistura colocando uma colher de sopa de água sanitária (sem cheiro) em um litro de água. Depois de deixar os alimentos de molho é só experimentar seus novos pratos.

  • Doce que vem da casca! #Alimentos #Resíduos

    Doce que vem da casca! #Alimentos #Resíduos

    A banana é uma fruta versátil, que serve para ser comida pura ou batida com leite, como recheio de bolos, tortas e outros doces. Ao mesmo tempo, é um alimento que gera resíduo, pois a grande maioria das pessoas tira a casca antes de começar qualquer receita. Que tal guardar a casca para a sobremesa? Isso mesmo! É possível fazer bananada apenas com a casca da fruta enquanto a polpa é aproveitada em outro prato. Cozinhe cinco xícaras de cascas de banana nanica bem lavadas e picadas em um pouco de água, até que amoleçam. Escorra e, com mais um pouco de água, bata no liquidificador. Passe a mistura por uma peneira grossa e leve ao fogo com duas xícaras e meia de açúcar. Fique sempre mexendo até o doce desprender do fundo da panela. Experimente essa receita e aproveite para surpreender seus amigos. Ninguém vai acreditar qual é o ingrediente principal.

  • Prefira o banco na internet!

    O avanço da tecnologia facilitou a vida de muita gente. Algumas tarefas, que antes tomavam muito tempo, agora podem ser resolvidas com um click. A maioria dos serviços bancários, por exemplo, pode ser realizada pela internet. Isso vale para aplicações, resgate, extratos, entre outros. A vantagem é que você evita filas, economiza combustível e foge dos congestionamentos das grandes cidades – e inclusive não ajuda a aumentá-los. Mas antes de fazer qualquer transação virtual é importante conhecer os riscos aos quais pode estar exposto e se prevenir. A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) recomenda manter o antivírus sempre atualizado no computador de onde será feito o acesso ao sistema e só utilizar equipamentos confiáveis, nunca públicos. Outra dica da entidade é não abrir e-mails não solicitados ou de origem desconhecida, principalmente se houver arquivos anexados. Certifique-se ainda de que você está em um site seguro clicando sobre o cadeado que aparece no canto do navegador. Com esses cuidados, é só aproveitar as comodidades da vida moderna. #Consumo Consciente #Qualidade de Vida

  • Aproveitamento total do alimento!

    Aproveitamento total do alimento!

    Receita: Suco de casca de abacaxi com hortelã

    Ingredientes:
    Cascas de um abacaxi
    1 litro de água
    Folhas de hortelã
    Adoce à gosto

    Modo de preparo:
    Lave bem as cascas do abacaxi com o auxílio de uma escova.
    Cozinhe por 30 minutos com água suficiente para que todas elas fiquem mergulhadas.
    Espere esfriar.
    No liquidificador, coloque as cascas de abacaxi cozidas, o líquido que sobrou na panela e complete com água até chegar a 1 litro.
    Liquidifique junto com 5  folhas de hortelã.
    Coe o suco e adoce a gosto.
    Sirva com gelo.

  • É Good! É Card! É Plus!

    É Good! É Card! É Plus!

    O Cartão Plus é a garantia de um fim e começo de ano tranquilos. Parcelamento de compras sem juros, pagamento com desconto em folha, adiantamento salarial sem custos e ainda produtos e serviços com preços especiais. Além disso, parte da renda do Cartão Plus é destinada para ajudar a ONG Abrace.
    Nas compras a partir de R$ 50,00, realizadas com o Cartão Plus, no período de 25 de novembro e 25 de dezembro de 2012, R$0,01 será revertido para a Instituição Beneficente Abrace - Organização Não Governamental de Responsabilidade Social Abrace.

    Acesse o site da ONG Abrace http://www.abraceong.com.br/

  • Cuidado com o lixo eletrônico!

    Cuidado com o lixo eletrônico!

    O avanço da tecnologia faz com que os aparelhos eletrônicos se tornem obsoletos cada vez mais depressa. A velocidade em que trocamos esse tipo de equipamento é extremamente prejudicial ao meio ambiente, pois sua fabricação consome uma grande quantidade de recursos naturais. Segundo dados do projeto Eco-Eletro, da Universidade de São Paulo (USP), para produzir um único laptop são necessários 50 mil litros de água. Além disso, o lixo eletrônico contém metais pesados como chumbo, cádmio e mercúrio, que, se não tiverem um tratamento correto, são prejudiciais à saúde e ao ambiente. A primeira orientação para reduzir esse tipo de resíduo é avaliar a real necessidade de trocar o equipamento eletrônico. Se estiver em boas condições de uso, pode ser doado a instituições beneficentes. No caso dos computadores, há organizações especializadas em arrecadar esse tipo de material, arrumá-lo e doar a entidades filantrópicas que promovem a inclusão digital. Uma dessas entidades é a ONG CDI (www.cdi.org.br/notes/Doe_Agora), que atua em várias regiões do país. A USP também montou um laboratório especializado na recuperação de computadores para doações, o Cedir (tel.: (11) 3091-6454). Você faz o bem ao próximo e ainda ajuda o meio ambiente.
  • Pão sempre fresquinho!

    Pão sempre fresquinho!

    Poucas coisas na vida se comparam ao prazer de comer um pão fresquinho com café. Mas muitas vezes erramos na conta e, no dia seguinte, o que antes era irresistível já não nos apetece mais. Porém, há algumas dicas de conservação para os pães excedentes se manterem tão saborosos como no momento em que saíram da padaria. Uma opção é molhar a mão e umedecer a casca do pão para amaciá-la. Em seguida, levar o pão ao forno baixo por cerca de dez minutos e está pronto. O único cuidado é não deixar a temperatura muito alta para não queimar. Outra opção é congelar o pão, o que prorroga a sua durabilidade por até 30 dias. Do freezer, ele vai direto para o forno, nas mesmas condições da dica anterior. Você ainda pode cortar os pães excedentes em cubos, espalhá-los sobre uma assadeira, regar com um fio de azeite e orégano. Misture bem e leve para o forno para torrar. Esse é um ótimo acompanhamento para saladas, sopas e cremes.

  • Tenha sua própria composteira em casa

    A composteira é um recipiente usado para decompor o lixo orgânico e transformá-lo em adubo para plantas. Com ela, você ajuda a não encher os aterros sanitários, dá um destino adequado para os resíduos que produz e ainda garante plantas mais saudáveis e bonitas. O melhor é que, com algum esforço, a técnica pode ser aplicada tanto em ambientes espaçosos, como uma chácara, e até mesmo na varanda de um apartamento. Você precisa de dois recipientes plásticos, que possam ser encaixados um sobre o outro – vale usar caixas ou galões de água cortados. O que estiver na parte superior da composteira deve ter o fundo com alguns furos, tampa e uma camada de terra. Você também pode acrescentar minhocas, que vão melhorar ainda mais a qualidade do adubo produzido. Agora é só jogar folhas secas, cascas de alimentos e outros produtos orgânicos. Sempre que depositar um novo resíduo, é preciso jogar uma nova camada de terra ou matéria seca por cima (como papel picado ou serragem). Após algumas semanas, você encontrará um líquido altamente nutritivo no recipiente inferior de sua composteira, que deve ser usado na rega das plantas. Já a terra acumulada na parte de cima – você vai se surpreender, é terra mesmo! – pode ir direto para os vasos e jardins. #Resíduos #Alimentos

  • #Alimentos # Resíduos

    Cascas de fruta viram bolo nutritivo.

    A maioria das pessoas associa as cascas de frutas com lixo, mas é bom lembrar que, em vários casos, elas são as partes desses alimentos mais ricas em vitaminas e fibras. Por isso, em vez de desprezá-las, você pode usá-las como ingredientes para um bolo nutritivo. Essa, aliás, é uma ótima forma de manter saudáveis as crianças que não são chegadas em frutas. Junte dois copos de cascas bem lavadas. Você pode misturar manga, goiaba, banana e pera.  No liquidificador, bata as cascas com um copo de leite, coe e reserve. Usando a batedeira, bata a gema de dois ovos com uma colher e meia de manteiga e um copo de açúcar. Acrescente o creme de cascas, dois copos e meio de farinha e uma colher de chá de fermento em pó. Por último, coloque as duas claras batidas em neve. Misture tudo e asse em uma forma untada. Leve ao forno pré-aquecido por cerca de 40 minutos e pronto: menos resíduo no lixo e mais saúde na sua casa.

     

  • #Economia #Energia

    #Economia #Energia

    Decoração em prol da economia.

    As escolhas feitas enquanto uma casa é construída ou reformada são fundamentais para definir se aquela residência vai demandar mais ou menos energia em seu dia a dia. De acordo com a decoração escolhida, mais luz artificial será necessária para iluminar os ambientes. A primeira dica para economizar nas lâmpadas é utilizar cores claras na decoração, principalmente nas paredes e no teto, porque elas ajudam a refletir a luminosidade. Espalhar espelhos pela casa também ajuda nessa função. Outra dica importante é ter cortinas ou persianas que só bloqueiem a luz natural quando for realmente necessário, ou seja, quando alguém fechá-las por inteiro. Para economizar mais ainda, substitua as lâmpadas incandescentes – aquelas com filamento – pelos modelos fluorescentes ou de LED. Além de gastarem menos eletricidade, elas duram muito mais tempo. Vale lembrar que o Brasil proibiu a produção e importação das lâmpadas incandescentes por não serem vantajosas ao consumidor.

  • #ConsumoConsciente

    Em vez de jogar fora, doe.

    Nem todas as coisas que não interessam mais precisam ir para o lixo. Elas podem servir para algum de seus conhecidos ou serem doadas para entidades beneficentes. Ofereça as peças a amigos e familiares. Se você mora próximo a um orfanato, centro religioso ou comunitário, pode doar para alguma dessas instituições. Além disso, na internet, é possível encontrar soluções para quem não consegue fazer as doações pessoalmente: algumas entidades retiram os itens em domicílio. Procure sempre organizações cujo trabalho você conheça e confie. Algumas já têm até reconhecimento internacional, como o Exército de Salvação e a Cruz Vermelha. Mas você também pode pesquisar outras entidades entre seus conhecidos. Também há outras formas de colaborar com as instituições. A ONG Médico Sem Fronteiras  permite, entre outras coisas, até reverter presentes de casamento em donativos. Dê uma olhada em seus armários e veja quais itens estão encostados por lá há tempos. Assim você pode passar as peças para frente enquanto elas ainda estão em bom estado.

  • #Economia #Água

    Água não é vassoura.

    Ao circular por bairros residenciais, é muito comum ver alguém usando mangueiras para retirar a folhagem ou o lixo de varandas, garagens, quintais e calçadas. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), em 15 minutos de mangueira aberta, 28 litros de água escorrem para o ralo inutilmente. Nessa hora, o melhor é recorrer à boa e velha vassoura. Com ela e uma pá em mãos, você pode retirar a maior parte dos resíduos, economizar bastante água, além do seu próprio dinheiro. Para desinfetar ou tirar a sujeira localizada, um pano umedecido pode dar conta do recado.
    Se ainda assim você achar que deve molhar o chão, faça isso com um balde em vez da mangueira. É possível aqui reaproveitar a água dispensada da máquina de lavar roupas. Com mudanças simples em nossa rotina, podemos aproveitar melhor os recursos naturais disponíveis e ainda fazer economia. Pode até parecer um sacrifício no começo, mas, em pouco tempo, essas ações já estarão incorporadas ao nosso dia a dia.

     

  • #Poluição #Economia #Cidadania

    Fuja do trânsito e viva melhor.

    Os congestionamentos são problemas diários em todas as grandes cidades. Os carros, além de representarem um alto custo para seus donos, poluem e ocupam muito espaço na via pública. No estado de São Paulo, por exemplo, a frota de veículos tem aumentado quatro vezes mais rápido do que o número de habitantes, segundo levantamento do Instituto Akatu. Tal fato, além de agravar o já caótico trânsito, gera outros problemas, como a poluição. Ainda segundo o Akatu, a má qualidade do ar nas principais capitais do País provoca a morte prematura de 11,6 mil pessoas anualmente.
    O melhor jeito de resolver o problema é aproveitar melhor o transporte público. Assim você vai se movimentar mais, se estressar menos e ainda pode aproveitar o tempo de viagem para ler ou se distrair, ganhando em qualidade de vida.
    Outra opção é criar grupos de caronas em faculdades ou locais de trabalho. Há alguns softwares e sites que colaboram para essa função, como o Caronetas. Afinal, um dos maiores problemas dos automóveis é serem usados para transportar apenas uma pessoa. E, claro, na hora de abastecer, escolha o etanol, que é renovável e menos poluentes do que a gasolina.

  • #Economia #Eletricidade

    #Economia #Eletricidade

    Não deixe a geladeira numa fria.

    Por ficar ligada 24h, a geladeira é um dos eletrodomésticos que mais consomem energia. Mas há algumas dicas para fazer com que ela fique mais econômica. A primeira é, na hora de adquirir o equipamento, escolher o produto com a melhor nota do Selo Procel, ou seja, o mais econômico em termos de gasto de energia. Já na cozinha, não deixe a geladeira próxima do fogão ou em local que bata sol. Evite abrir a porta diversas vezes sem necessidade ou por muito tempo. Retire e guarde todos os alimentos que você deseja de uma única vez. E, no caso dos pratos quentes, deixe-os esfriarem antes de levá-los à geladeira. Outra recomendação é abandonar aquele hábito herdado de nossas avós de forrar as prateleiras do refrigerador. Isso dificulta a passagem do ar e faz com que o aparelho gaste mais energia. Por fim, como em todo eletrodoméstico, manutenção é fundamental. Verifique se as borrachas de vedação da porta estão em bom estado para evitar que o ar frio escape. Uma dica para isso é fazer um teste prendendo uma folha de papel na geladeira ao fechar a porta. Se o papel cair, é hora de trocar a borracha.

  • #Poluição #Consumoconsciente

    Na hora da compra, apoie quem faz o bem.

    Para muita gente, o hábito de ir às compras representa uma relação única e exclusiva entre cliente e supermercado. Mas há diversos outros aspectos que dependem diretamente da escolha de cada item que vai para o carrinho. Afinal, ao escolher um produto, o consumidor está incentivando a fabricação daquele artigo, mesmo sem saber como ele é feito. Por isso, a informação é sua principal aliada nas compras. Sempre que possível, estimule o comércio de produtos de sua região. Além de gerar empregos ao seu redor, eles demandam menos conservantes, por chegarem mais rápido à mesa, e são responsáveis por uma emissão menor de poluentes no trajeto entre a fábrica e o supermercado. Opte por itens produzidos em processos menos nocivos ao ambiente. As embalagens também merecem atenção: prefira os produtos vendidos em caixas feitas com papel reciclado. E não deixe de enviar críticas, sugestões e elogios aos fabricantes sobre os produtos. Somos nós que determinamos o que queremos ver nas prateleiras. Exerça o seu poder.

  • #Desperdício #Água #Eletricidade

    Banho da economia.

    O mau hábito faz da hora do banho uma ótima oportunidade para o desperdício. Enquanto as pessoas levam, em média, 15 minutos no chuveiro, não é preciso mais do que oito minutos no box para higienizar o corpo completamente. Segundo a Companhia de Saneamento Basico do Estado de São Paulo (Sabesp) e a associação que representa os fabricantes de chuveiro elétrico (Abinee), em um banho de 15 minutos, são gastos 45 litros de água. Em oito minutos, esse volume não passa dos 24 litros. E lembre-se sempre: na hora de se ensaboar, feche a torneira.
    Além disso, para economizar energia, mude a chave do chuveiro sempre que necessário. Segundo o Inmetro, na posição verão, o chuveiro reduz em 80% o consumo de energia. Ninguém precisa ficar escaldando no banho em um dia de sol.
    Vale observar ainda que o chuveiro elétrico é uma das formas mais econômicas de aquecer a água do banho. De qualquer forma, na hora de comprar o equipamento, é importante conferir se ele tem o selo Procel e escolher o modelo com melhor índice de eficiência energética.

  • #Consumo #Ambiente

    #Consumo #Ambiente

    Compense sua pegada ecológica.

    O estilo de vida moderno não é dos mais favoráveis à sobrevivência do planeta. Nossos deslocamentos emitem gases poluentes, nossa demanda por energia e o uso de papel, plástico e outros materiais também prejudicam o meio ambiente. Praticamente todas as nossas atividades têm um impacto ambiental. Segundo a ONG WWF Brasil, desde os anos 1980 a demanda por recursos naturais é maior do que a capacidade do planeta em renová-los. Ou seja, se continuarmos nesse ritmo, estamos inviabilizando a vida na Terra. Esse rastro ambiental que deixamos em nossas atividades é conhecido como Pegada Ecológica. O ideal é que cada um conheça o impacto de suas atividades e faça ações para compensá-las. Para ajudá-lo na tarefa, é possível recorrer a uma calculadora ambiental pelo menos para verificar como andam suas emissões de carbono. É preciso encontrar um equilíbrio. Se não há como usar o transporte público ou, até mesmo, uma bicicleta, você pode compensar plantando árvores, por exemplo. Calcule suas emissões. Você vai se surpreender com o tamanho de sua pegada.

  • #Desperdício #Energia

    Desligue a tomada do desperdício.

    Televisão, rádio, DVD, Blu-Ray, vídeo game, forno de micro-ondas... A lista de aparelhos que ficam consumindo energia mesmo quando não estão em funcionamento é grande. Em geral, é fácil de identificá-los por aquela luzinha vermelha que passa o dia todo acesa. Embora nem todo o mundo saiba, o efeito desse consumo desnecessário é sentido diretamente na conta de luz. Segundo dados da Eletrobrás, o chamado stand-by eleva o consumo de energia em 15%. Para evitar que essa energia seja desperdiçada e que o seu dinheiro seja jogado fora, é preciso manter esses aparelhos desligados de verdade. Alguns televisores, por exemplo, tem o botão de liga/desliga. É ele quem realmente interrompe o consumo de energia, e não o controle remoto. Mas a alternativa mais recomendada é mantê-los sempre fora da tomada. Para facilitar, pode ser usada uma régua elétrica, que permite desligar todos de uma vez: um único botão dá fim ao desperdício.

  • #Resíduos #Água

    #Resíduos #Água

    Óleo de cozinha vira sabão.

    Ainda que os nutricionistas não indiquem o consumo de fritura para preservar a saúde, é difícil eliminar esse hábito dos brasileiros. É aí que surge novo dilema: o que fazer com o óleo usado? Não existe um consenso sobre a forma mais correta de fazer o descarte. Quando despejado na pia, pode entupir a rede de esgoto e contaminar a água. Segundo a Sabesp, o óleo de fritura aglutina o lixo que é descartado indevidamente na tubulação, além de impermeabilizar o solo e provocar mau cheiro. Ainda segundo a companhia de saneamento, cada litro de óleo que chega a rios e lagos polui mais de 25 mil litros de água. Portanto, a melhor alternativa é entregar a gordura em um ponto de coleta. Há ONGs e redes de supermercados que recebem esse tipo de material. Outra opção é fazer sabão em casa. Para isso, dissolva um quilo de soda cáustica em escama em dois litros de água fervendo. Adicione cinco litros de óleo de cozinha usado e, na sequência, 200 ml de amaciante. Mexa até que fique tudo bem misturado e coloque em uma forma. No dia seguinte, basta cortar em barras e está pronto!

  • #Finanças #Consumo

    #Finanças #Consumo

    Presentes que agradam a todos.

    O hábito de trocar presentes em aniversários e datas especiais é muito divertido e prazeroso, mas também pode ser bastante prejudicial ao orçamento doméstico se não for bem planejado. Lembre-se sempre que os gastos com essas lembranças não devem ultrapassar 5% de seu orçamento. Para isso, é importante planejar o quanto se pretende gastar durante o ano com presentes para amigos e familiares e não ultrapassar essa meta. Outra dica é ficar atento às temporadas de promoções nas lojas e shoppings e, sempre que possível, comprar os produtos à vista para tentar algum desconto. Lembre-se que não se medem o carinho e a atenção de uma pessoa pelo valor de um objeto. Por isso, cuidado na hora de presentear alguém para que a emoção não fale mais alto do que a razão e você acabe comprometendo uma fatia de seu orçamento maior do que deveria.

  • Dia Mundial da Alimentação

    Dia Mundial da Alimentação

    Clique em "Veja a campanha completa" para acessar o vídeo.
    Ou acesse: http://www.youtube.com/watch?v=V0FvyIYeWOI

    Compartilhe nas redes sociais para juntos reduzirmos o desperdício de alimentos!

  • #Alimentação #Resíduos

    #Alimentação #Resíduos

    Não jogue nutrientes no lixo.

    O hábito de descascar frutas e verduras acaba mandando para o lixo nutrientes importantes para a nossa saúde. As chamadas partes não convencionais dos alimentos – cascas de batata, laranja, pepino, maçã, abacaxi, berinjela, goiaba, folhas de cenoura, batata doce, nabo, abóbora, mostarda, rabanete e talos de couve-flor, brócolis, beterraba, entre outros – são mais ricas em fibras e vitaminas do que a polpa desses ingredientes, mas acabam desprezadas. Isso, além de desperdício, provoca o aumento do volume de lixo. A dica da ONG Banco de Alimentos é, se for retirar as cascas, aproveitá-las em outras receitas. Os talos de couve, agrião, beterraba, brócolis e salsa, por exemplo, contêm fibras e podem ser aproveitados como recheios de tortas e patês. Já as folhas da cenoura são ricas em vitamina A e podem substituir a salsinha. Elas são extremamente parecidas em aspecto e sabor. Outra opção é aproveitar as cascas da batata, mandioquinha, nabo, cenoura ou beterraba como aperitivo. Basta assá-las ou fritá-las e servir. Você vai surpreender seus convidados.

  • #Economia#Alimentação

    Elimine o desperdício do cardápio dos restaurantes.

    Até 40% de todos os alimentos que são produzidos no país acabam indo parar no lixo, segundo estimativa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A maioria dessas perdas acontece no transporte e armazenamento de frutas e verduras. Mas é nos restaurantes que acontece boa parte do desperdício de comida preparada. As perdas se dão pela falta de conhecimento, planejamento e gestão do perfil do consumidor. Porém, há que se destacar que a legislação brasileira não permite que os restaurantes doem sobras de alimentos para pessoas carentes ou instituições filantrópicas. O jeito, então, é evitar as sobras. Oferecer diversas opções de tamanhos de porções é uma boa saída. No caso dos clientes, não vale “ter o olho maior do que a barriga”. Fuja dos couverts e das porções de batatas fritas para que eles não tirem sua fome antes mesmo de o prato principal chegar. E nos restaurantes com buffets, pegue apenas o que você for capaz de comer. Ou seja, aja com a razão e não se deixe levar pela gula!

  • #Alimentação #Resíduos

    #Alimentação #Resíduos

    Arroz cozido substitui farinha em torta.

    Na hora de preparar as refeições, o ideal é calcular e cozinhar apenas a quantidade de alimentos necessária. Mas, se errar na mão, não significa que a comida precisa ir para o lixo. O arroz cozido, por exemplo, pode servir de base para outros pratos. O mais famoso é o bolinho de arroz. Mas o prato ainda pode ser incrementado com frios e legumes e ir ao forno ou até mesmo substituir a farinha em uma torta de liquidificador. Veja como é fácil: bata três ovos, uma xícara de chá de leite, meia xícara de chá de óleo, duas xícaras de arroz cozido, um pacote de queijo ralado, duas colheres de sopa de maisena e uma colher de sopa de fermento em pó. Coloque metade da mistura em uma forma, acrescente o recheio de sua preferência (aproveite a sobra de um refogado de frango, os frios que estão na geladeira ou o resto de uma salada de atum, por exemplo) e complete com o restante da massa. Basta levar ao forno médio por 40 minutos ou até que a torta fique dourada.

  • #Alimentação #Resíduos

    Prolongue a vida dos alimentos com a ajuda do freezer.

    Uma forma de evitar que os alimentos acabem indo parar no lixo é utilizar o freezer ao seu favor. Para isso, algumas dicas prometem facilitar essa relação e garantir a qualidade da comida. Durante o preparo, nada de cozinhar demais. Assim, quando o alimento voltar ao fogo depois de um tempo armazenado, ele ficará como se tivesse acabado de ser preparado. Também vale não exagerar nos temperos, principalmente o sal, pois o congelamento ressalta o sabor. Se possível, deixe para acertar o paladar da comida na hora que for comer.
    A vida útil de alguns alimentos, como batatas e mandiocas, pode passar de dias para até seis meses no freezer sem estragar. Mas é importante ficar atento a algumas restrições. Se a receita levar creme de leite ou chantilly, por exemplo, o alimento não deve ser congelado. Outro cuidado é dividir os pratos em pequenas porções, pois uma vez descongelado o alimento não deve voltar ao freezer. E não se esqueça de etiquetar as embalagens antes de guardar. Seguindo as dicas básicas, depois é só descongelar e bom apetite!

  • #Comida #Resíduos

    #Comida #Resíduos

    Compra certa é compra planejada.
    Os supermercados são lugares cheios de armadilhas para o consumo consciente. Em cada corredor, é preciso superar as tentações e desejos que os produtos, estrategicamente organizados, despertam nos clientes. A consequência disso é que muitas vezes levamos para casa mais itens do que aqueles que poderemos utilizar. Assim, muitas comidas acabam estragando e indo parar no lixo. Levantamento do Instituto Akatu aponta que uma família média brasileira, com cerca de três pessoas, acumula um desperdício anual de 255,5 kg de alimentos. Se o valor jogado fora fosse economizado, em 72 anos essa família juntaria quase R$ 1 milhão. Por isso, antes de ir às compras, veja quais os alimentos que precisa e as quantidades necessárias, organize tudo em uma lista. No supermercado, basta se resumir ao que estiver anotado no papel.

    Fonte: http://www.akatu.org.br/Dicas/Alimentos

  • #Finanças #Consumo

    #Finanças #Consumo

    Saiba administrar seu orçamento

    Você sabe exatamente onde gasta o seu dinheiro? Ter um controle rigoroso de quanto se ganha e como os recursos são aplicados é a principal forma de se evitar o endividamento. Segundo dados do Banco Central do Brasil, um em cada três brasileiros tem algum empréstimo de pelo menos R$ 1 mil em bancos, financeiras ou no cartão de crédito. A dica para sair dessas situações é analisar o seu orçamento e checar quais despesas mensais podem ser reduzidas para aliviar as contas. É preciso estabelecer uma meta e nunca desviar o seu foco. Na hora das compras, também se deve refletir sobre a real urgência do gasto e distinguir vontade de necessidade. Para ajudar nesse desafio, a Ecobenefícios criou o portal Planejando Sonhos. Quem quiser se organizar financeiramente, basta entrar no site, fazer um breve cadastro e inserir seus dados de rendimento, gastos e objetivos de consumo no futuro. O acesso é gratuito e os dados são mantidos em sigilo. Assim, seus sonhos vão virar realidade.

    Fonte:
    http://www.planejandosonhos.com.br
    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20brasil,-brasileiros-endividados-sao-609-milhoes-,125138,0.htm

  • #Desperdício #Água

    #Desperdício #Água

    Água também é reciclável.
    Reciclagem não é um hábito que se aplica apenas a vidros, papeis e plásticos. A água que chega em nossas casas todos os dias também pode – e deve – ser reciclada. A água com sabão descartada pela máquina de lavar roupa, por exemplo, pode perfeitamente ser aproveitada na limpeza de quintal ou garagem. Quem tem sistemas de aquecimento solar ou a gás, onde a água fria do cano precisa ser descartada até que o banho fique quente, pode recolher a água desprezada e aproveitá-la na rega de jardim, na lavagem de roupas e carros, ou até mesmo na descarga do banheiro. Medidas como essas são importante para combater o abuso desse recurso natural que temos no país. Dados da Organização das Nações Unidas apontam que cada pessoa necessita de cerca de 110 litros de água por dia para atender suas necessidades de consumo e higiene. Mas, no Brasil, cada indivíduo chega a consumir mais de 200 litros por dia segundo a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp). Outras pequenas ações também são valiosas, como fechar a torneira enquanto escova os dentes ou lava a louça, e desligar o chuveiro enquanto se ensaboa no banho.

    Fonte: http://www.sabesp.com.br/CalandraWeb/CalandraRedirect/?temp=2&temp2=3&proj=sabesp&pub=T&nome=Uso_Racional_Agua_Generico&db=&docid=DAE20C6250A162698325711B00508A40

  • #Desperdício #Consumo #Energia

    #Desperdício #Consumo #Energia

    Poupe energia e aumente sua renda.
    Economizar energia não é difícil, mas requer força de vontade. Afinal, é preciso mudar os nossos hábitos que resultam em desperdício de eletricidade. As opções são muitas e simples. Você pode começar apagando as luzes de um ambiente quando não tiver ninguém no local, não ligar aparelhos de ar condicionado em ambientes abertos e desligar a tela do computador quando não estiver usando. Para tornar essa tarefa mais simples, a Ecobenefícios criou o aplicativo GreenCam, disponível gratuitamente aqui. Com o apoio de uma webcam, o programa desliga a tela sempre que detectar a ausência da pessoa em frente do computador. Ou seja, nada de parar o trabalho para um cafezinho ou para uma reunião e deixar tudo gastando energia. Segundo o Instituto Akatu, se um brasileiro economizar 25% de eletricidade todos os meses, acumulará ao longo de 72 anos cerca de R$ 157 mil. Certamente isso contribuiria para uma aposentadoria mais gorda.

    Fonte:
    http://www.akatu.org.br/Dicas/Energia
    http://www.ecobeneficios.com.br/greencam

  • #Comida #Desperdício

    #Comida #Desperdício

    Aproveite os alimentos ao máximo.
    Consciente ou inconscientemente, muitos alimentos ainda em condições de uso vão parar nos lixos das casas diariamente. E assim, de casca em casca, uma quantidade significativa de comida e dinheiro é jogada fora. Se fossem aproveitados adequadamente, esses alimentos renderiam uma economia de até R$ 150 por mês às famílias brasileiras, segundo levantamento do Programa Cozinha Brasil, do Serviço Social da Indústria (Sesi). Os campeões do desperdício são as cascas de chuchu e de abóbora e o talo da couve. Esses alimentos podem se transformar em sopas, doces e diversos outros pratos. Até porque são essas partes que concentram boa parte das vitaminas e fibras de frutas e legumes. A casca de abóbora, por exemplo, pode ser ralada e cozida. Depois de fria, se transforma em uma ótima salada com tomate e cebola picados, sal e azeite. Com um pouco de criatividade, pode-se evitar o desperdício, economizar dinheiro e ter uma alimentação mais saudável.

    Fonte: http://g1.globo.com/globo-news/noticia/2012/05/diretora-de-ong-lamenta-desperdicio-de-alimentos-por-parte-dos-brasileiros.html

  • #Consumo #Resíduos

    Recicle seus velhos hábitos.
    Um monte de lixo não desaparece do dia para a noite. Aliás, dependendo do material que for descartado, pode demorar décadas ou séculos até se decompor totalmente na natureza. Para evitar que isso aconteça, é importante reaproveitar os materiais e dar um encaminhamento adequado àqueles que não têm mais utilidade. Na cidade de São Paulo, por exemplo, são recolhidos mais de 600 mil toneladas de plástico todos os anos. Esse volume de materiais é capaz de encher 208 Catedrais de Brasília, segundo o Instituto Akatu para o Consumo Consciente. Imagine o quanto de espaço e dinheiro seria necessário para abrigar essa montanha de lixo! A alternativa para isso passa por separar os materiais recicláveis e destiná-los a centros de reciclagem. Entram nessa lista os alumínios, plásticos, papeis e vidros. Outra opção é reduzir o volume de resíduos. Para isso, dê preferência, por exemplo, por bebidas envasadas em embalagens retornáveis e substitua os copos de plástico do escritório por canecas permanentes.

    Fonte: http://www.akatu.org.br/Dicas/Residuos

  • Presente de verdade neste Dia das Crianças

    Presente de verdade neste Dia das Crianças

    Neste Dia das Crianças, comprando com o cartão Plus você estará ajudando o Instituto Ayrton Senna a garantir educação de qualidade a milhares de crianças e jovens do Brasil. Aproveite os benefícios e as alegrias que esse cartão pode dar.

  • Dia dos Pais é com Cartão Plus!

    Dia dos Pais é com Cartão Plus!

    Retribua quem ensinou você a fazer boas compras. Comprando com o cartão Plus, você tem até 40 dias sem juros para pagar, e uma parte da renda é destinada às crianças atendidas pelo Instituto Ayrton Senna.

  • Dicas Ecobenefícios para um consumo consciente

    Dicas Ecobenefícios para um consumo consciente

    Os custos com o consumo energético para o aquecimento residencial durante o inverno, principalmente nas regiões mais frias do país, é bastante elevado. Você sabia que pode reduzir estes custos por meio de práticas simples? Confira abaixo algumas dicas que a Ecobenefícios trouxe para você amenizar este problema e que pode fazer parte do seu dia a dia e da sua família.

  • Dia dos Namorados Ecobenefícios

    Dia dos Namorados Ecobenefícios

    Os presentes podem deixar o seu Dia dos Namorados ainda mais romântico, com o cartão Plus você tem até 40 dias sem juros para pagar. Além disso, os que gostam de viajar ganham desconto nas agências SF Travel.
    E para quem já pensa no futuro, tem o portal Planejando Sonhos que ajuda na organização financeira. Acesse: www.planejandosonhos.com.br e faça seu planejamento financeiro, é fácil, rápido e gratuito.

  • Ecobenefícios e SOS Mata Atlântica: o Planeta agradece esta parceria.

    Ecobenefícios e SOS Mata Atlântica: o Planeta agradece esta parceria.

    Em comemoração a semana do Meio Ambiente, de 3 a 10 de junho, a cada 500 compras com o Cartão Plus, a Ecobenefícios vai plantar uma árvore. Aproveite, suas compras vão ajudar a reduzir a emissão de CO2.

  • Dia das Mães Ecobenefícios

    Dia das Mães Ecobenefícios

    Neste Dia das Mães, que tal presentear várias mães pelo Brasil e ajudar na educação de muitas crianças e jovens?
    Compre o presente de sua mãe com o cartão Ecobenefícios Good Card Plus e ajude na educação de milhares de crianças e jovens atendidas pelo Instituto Ayrton Senna.

  • Campanha Volta às Aulas

    Campanha Volta às Aulas

    Campanha Volta às Aulas auxilia colaboradores na compra de material escolar e beneficia parceiros do Instituto Ayrton Senna


    O período de volta às aulas envolve gastos extras e pode ser fonte de preocupação para as famílias, principalmente quando as compras de material escolar coincidem com o período de pagamento das cotas únicas de impostos como IPTU e IPVA. Pensando nisso, a Ecobenefícios Good Card, empresa de benefícios corporativos, criou o Cartão Premium – Volta às Aulas e lembra que os usuários do cartão Plus podem comprar os materiais escolares na rede credenciada que conta com grandes livrarias, papelarias e supermercados. Ameniza o estresse de quem tem filhos em idade escolar e ainda contribui com as entidades parceiras do Instituto Ayrton Senna - IAS.

     

    Fnac, Livrarias Saraiva, Wallmart, entre outras grandes redes, neste período, oferecem vantagens para compra de materiais. Comprando com o cartão Plus, as pessoas tem até 40 dias para pagar sem juros, consumo consciente para atender essa demanda anual importante para os filhos e para os pais. 


    Para aqueles que receberem o Premium - Volta às Aulas, “a ideia do Cartão Premium – Volta à Aulas é evitar uma preocupação a mais para os funcionários e garantir sua tranqüilidade de maior produtividade, além de contribuir para o Instituto Ayrton Senna por meio de uma parceria firmada entre a ONG e a Ecobenefícios para reverter parte da receita obtida com as compras feitas com o cartão para auxiliar a volta às aulas das crianças que estudam por meio dos programas educacionais da instituição”, explica a gerente de marketing da empresa, Luciana Trott Diefenthaeler.


    Ela ressalta que os usuários do cartão não terão nenhuma despesa ou custo extra em suas compras e estarão contribuindo simplesmente por usar o cartão, da mesma forma que ocorreu nas campanhas do Dia dos Pais e do Dia das Crianças, realizadas pela empresa em 2011.

    “A iniciativa da Campanha de Volta às Aulas faz parte do posicionamento sustentável da Ecobenefícios, que visa contribuir não só para o consumo consciente dos colaboradores das empresas clientes como para o fortalecimento de questões sociais importantes, como a Educação, que é causa defendida pelo Instituto Ayrton Senna”, ressalta Luciana.

     

  • Natal solidário e premiado com cartão Plus da Ecobenefícios

    Natal solidário e premiado com cartão Plus da Ecobenefícios

    Ao usar o cartão Plus da Ecobenefícios Good Card, usuários colaboram com o Instituto Ayrton Senna e ainda podem ganhar prêmios.

    A Ecobenefícios Good Card, especializada em benefícios corporativos, desenvolveu uma campanha de Natal em parceria com o Instituto Ayrton Senna (IAS) e vai doar parte dos lucros com as transações com o seu cartão Plus no período de 1º a 25 de dezembro para os programas educacionais da organização. Além disso, a empresa está promovendo um sorteio de cinco prêmios de R$ 500,00 para os usuários do cartão. Assim, além de solidário, o Natal de quem comprar presentes com o cartão Plus Good Card poderá ser premiado.

    Para colaborar com o IAS, os usuários do cartão não terão nenhuma despesa ou custo extra, uma vez que a transferência será feita pela própria empresa de benefícios. Já para concorrer a um cartão Premium com crédito de R$500, além de fazer compras na rede credenciada Good Card, será preciso responder à pergunta “O que faz o seu Natal Plus?” e enviar para o e-mail promocao@goodcard.com.br. As cinco respostas mais criativas serão divulgadas até o dia 28 de dezembro e os ganhadores do crédito receberão o prêmio até dia 6 de janeiro de 2012.

    Segundo a gerente de marketing da Ecobenefícios, Luciana Trott Diefenthaeler, essa promoção faz parte de uma parceria duradoura com o IAS, envolvendo várias ações que resultarão na doação de cerca de R$ 240 mil à ONG em um ano. Em 2011, a Ecobenefícios já contribuiu com a organização por meio de uma promoção semelhante realizada em função do Dia das Crianças, em outubro, e por meio da colaboração à Maratona de Revezamento Ayrton Senna Racing Day, evento que levou mais de 6 mil corredores ao autódromo de Interlagos, em São Paulo, no dia 4 de dezembro.

  • Ecobenefícios lança campanha em favor do Instituto Ayrton Senna

    Presenteie seu filho com cartão Good Card Plus e ajude muitas outras crianças, assistidas pelo Instituto Ayrton Senna.

    Essa é a proposta da campanha do Dia das Crianças, da Ecobenefício Good Card, empresa especializada em benefícios corporativos, que doará parte dos lucros com as transações do seu cartão Plus no período de 1º a 31 de outubro para o Instituto.

    Os usuários do cartão não terão nenhuma despesa ou custo extra em suas compras e estarão contribuindo simplesmente por usar o cartão. Segundo a gerente de marketing da empresa, Luciana Trott Diefenthaeler, a expectativa é que a promoção resulte na ampliação de 5% no volume habitual de transações em função dessa data comemorativa.

    “A ação faz parte do posicionamento sustentável da Ecobenefícios, que visa contribuir não só para o consumo consciente dos colaboradores das empresas clientes como para o fortalecimento de questões sociais importantes, como é o caso da Educação, que é causa defendida pelo Instituto Ayrton Senna”, ressalta Luciana.

    O cartão Good Card Plus funciona como um cartão de crédito e é fornecido pelas empresas a seus colaboradores como parte do pacote de benefícios. O cartão permite compras em toda a rede credenciada Good Card, com débito em folha de pagamento e sem cobrança de juros, como um adiantamento salarial. O limite é definido pelas empresas que contratam o benefício, podendo chegar a 30% do salário do colaborador.

VOLTAR
AO TOPO